Pesquisar este blog

domingo, 16 de março de 2014

Mais que carne e ossos....

Poema de Tarso Correa de 07/10/1993.


Mais que carne e ossos......luz

Meu corpo é uma síntese de carne,
Que caminha para o macrocosmo a putrefazer.
No seu destino lúgubre a evoluir,
Percorre caminhos a ruir,
Que deixam as raízes materiais a cremar.
São passos silenciosos no escuro da noite do infinito,
Que perdem no sentimento de um grito,
Que passa sem alarde,
Da dor contida, da vida vivida.
Das mazelas que deixo,
Ficam luzes tênues a borbulhar,
No suor a exalar,
Do sorriso, um friso no olhar.

LADAINHA DO SERTÃO

LADAINHA DO SERTÃO - poema de Tarso Correa A terra rachada, Como a sola dos meus pés, A alma magoada, amarrada, Engaiolada igual passar...